O Google é líder absoluto em soluções de colaboração, segundo a Gartner — por quê?

Entre as big techs, o Google e a Microsoft estão sempre em disputa quando o assunto é soluções e serviços de colaboração, mas as pesquisas têm mostrado que a companhia fundada por Larry Page e Sergey Brin tem levado a melhor nos últimos anos!

Neste artigo, você vai vai saber mais sobre essa rivalidade e entender por que o Google anda crescendo e liderando o Quadrante Mágico da Gartner para Plataformas de Colaboração de Conteúdo.

Acompanhe!

Por que o Google é rei em soluções de colaboração entre as big techs?

As chamadas big techs são, de acordo com o glossário da PC Magazine, “as principais empresas de tecnologia, como Google, Amazon, Facebook e Apple, que têm influência [mercadológica e social] excessiva”.

Elas são tão importantes e sua relevância é tão expressiva que o debate em torno delas já chegou aos parlamentos dos Estados Unidos e da União Europeia, onde também são identificadas pelo termo GAFAM (acrônimo formado pelas iniciais das quatro companhias já citadas mais a Microsoft). Há toda uma discussão sobre monopólio, interferência social, influência sobre a democracia etc., o que faz com que os governos estudem novas leis para evitar problemas.

Entretanto, o que vale saber é que as big techs estão em constante disputa para se manter no topo da inovação, buscando se diferenciar e manter seus usuários sempre extasiados com as novidades que transformam o seu dia a dia.

Nessa concorrência toda, o Google e a Microsoft rivalizam em um tópico especial: as plataformas de colaboração e produtividade. O Google com o G Suite e a Microsoft com o Office 365.

Mas, como saber qual delas se dá melhor? Como saber qual delas é mais inovadora?

O tira-teima que trará respostas assim se encontra no Quadrante Mágico da Gartner. Nele, o Google aparece há anos como o líder absoluto em soluções e serviços para colaboração, tanto em usuários particulares quanto corporativos.

→ Leia também: Por que migrar do Microsoft Office 365 para o Google G Suite?

O que é o Quadrante Mágico da Gartner e como ele  legitima a liderança do Google?

O Gartner é hoje a principal empresa de pesquisas em Tecnologia da Informação (TI) do mundo. Segundo sua própria definição, os quadrantes mágicos “oferecem insights visuais, análises aprofundadas e conselhos práticos  ​​que fornecem informações sobre a direção, a maturidade e os players de um mercado”.

Portanto, quando falamos no Quadrante Mágico da Gartner (Gartner Magic Quadrant), estamos falando de uma metodologia de estudo no qual são comparados fornecedores e soluções de TI com base em critérios e métodos respeitados por toda a indústria de tecnologia.

“Cada relatório vem com um gráfico do Quadrante Mágico que representa um mercado, é usado então uma matriz bidimensional que avalia os fornecedores com base em sua integralidade de visão e capacidade de execução”, afirma a Gartner.

A  metodologia de pesquisa do Quadrante Mágico da Gartner fornece um posicionamento gráfico competitivo de quatro tipos de provedores de tecnologia em mercados de rápido crescimento: líderes, visionários, jogadores de nicho e desafiadores. Como pesquisa complementar, as  notas da Gartner Critical Capabilities fornecem uma visão mais profunda da capacidade e adequação dos produtos e serviços de TI dos fornecedores com base em casos de uso específicos ou personalizados.

Por que o Google lidera o Quadrante Mágico da Gartner em plataformas de colaboração?

De acordo com a Gartner, “o mercado de plataforma de colaboração de conteúdo (CCP) cobre uma gama de produtos e serviços que permitem a produtividade e colaboração de conteúdo. As CCPs são destinadas a indivíduos e equipes, dentro ou fora de uma organização. Além disso, os CCPs suportam cada vez mais casos de uso leve de gerenciamento de conteúdo e fluxo de trabalho”.

Em 2018, pelo segundo ano consecutivo, o Google ficou na liderança absoluta do Quadrante. E os requisitos que justificam essa posição podem ser resumidos nos seguintes tópicos:

Auxílio ao trabalho em equipe mais eficiente

O Google Drive, que permite uma colaboração inteligente e segura na nuvem para que as empresas economizem tempo e concentrem-se no trabalho que importa, é o produto-chave dessa conquista.

Graças a essa ferramenta, qualquer número de pessoas, independentemente de sua localização física, pode trabalhar com os mesmos dados e acessar os mesmos arquivos e pastas simultaneamente fazendo com que as equipes se tornem mais produtivas e colaborativas, de uma forma única.

Acesso rápido à informação

O Google também é vanguardista em Inteligência Artificial, tecnologia que está se tornando cada vez mais integrada a plataformas de colaboração online.

O novo recurso Acesso rápido permite que os usuários encontrem as informações que necessitam em menos tempo, inclusive com sugestões de arquivos com base em padrões de trabalho e palavras-chave, por exemplo.

Controle centralizado sobre a visibilidade da informação

O Google Drive aborda os desafios de segurança da informação de frente, implementando um console de gerenciamento centralizado que os administradores podem usar para definir direitos de acesso e evitar violações de dados.

A plataforma também inclui uma API de relatórios altamente flexível que recebe melhorias constantemente. As novas métricas do relatório expandem as adicionadas no ano anterior para incluir melhores informações sobre a visibilidade e o compartilhamento de arquivos.

Migração facilitada para a nuvem

Como um dos pioneiros em Cloud Computing (computação em nuvem), o Google também facilitou para as empresas migrarem suas operações para fora de suas infraestruturas próprias.

Anteriormente, as migrações na nuvem costumavam ser repletas de complicações, dados perdidos e medidas de segurança complicadas. Para superar isso, o Google recentemente integrou a ferramenta de migração do AppBridge à linha de aplicativos e serviços do G Suite.

Agora, as organizações também podem usar o Drive File Stream para acessar arquivos do Google Drive de forma nativa em dispositivos que executam o Windows e o MacOS. O Drive File Stream também ajuda a fornecer melhor acesso offline, derrubando ainda mais as barreiras entre a computação local e a computação baseada em nuvem.

Mais uma vez líder

Como você viu, nos últimos anos, o Google trabalhou intensamente para inovar e reduzir as barreiras à transição, facilitando a migração e o trabalho seguro com o Google Drive, e inseriu outros recursos ao Google G Suite. Tudo isso permitiu a evolução percebida pelos usuários e a boa avaliação da Gartner.

Em nota oficial, a companhia comemorou o reconhecimento de seus esforços dizendo-se orgulhosa. “Acreditamos que nosso foco contínuo em nossos clientes e necessidades corporativas reflete o motivo pelo qual o Google foi nomeado líder no relatório do Gartner Magic Quadrant 2018 novamente. Estamos orgulhosos de receber esse reconhecimento entre os fornecedores avaliados pelo Gartner”.