BannerBlog_Post_GoogleCloudGartner


Google é nomeado líder em Banco de Dados na Nuvem pela Gartner

Como parceiros premier do Google, nós da Gentrop temos o prazer de compartilhar essa grande novidade: o Google foi nomeado Líder no primeiro Quadrante Mágico da Gartner para Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados em Nuvem (DBMS) de 2020. 

Esse reconhecimento se deve à incrível visão e estratégia de análise e bancos de dados do Google Cloud Platform (GCP). Cada vez mais, é possível observar o crescimento de usuários de diferentes setores e regiões selecionando o GCP como sua plataforma de dados preferida. E uma coisa é certa: o Google tem definido o caminho para uma nuvem de dados muito mais moderna, diversificada e amigável, e é nessa transformação inovadora que a gente acredita!

 

O Futuro do Gerenciamento de Dados em Nuvem

Nos últimos anos, pudemos acompanhar uma grande mudança nas estratégias de gerenciamento de dados. A tecnologia de armazenamento em nuvem é uma das principais tendências de 2021 e a Gartner Group considera que esse é o futuro do DMBS. Confira algumas premissas da consultora em relação ao futuro desse setor:

  • Em 2022, 75% de todos os bancos de dados serão implantados ou migrados para uma plataforma de nuvem;
  • Em 2023, a preferência da nuvem para gerenciamento de dados reduzirá o cenário do fornecedor, enquanto o crescimento da multicloud aumenta a complexidade para governança e integração de dados;
  • Em 2023, a receita de DBMS em nuvem será responsável por 50% da receita total do mercado de gerenciamento de dados.

Com a previsão acima, fica claro como esse mercado tem se mostrado cada vez mais complexo. São inúmeros fornecedores, ofertas e diferentes níveis de tecnologia - a concorrência entre os players do mercado só tem aumentado.  Por isso, o Quadrante Mágico da Gartner para Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados em Nuvem vem para ajudar os líderes de dados e análises a fazer as escolhas certas para suas empresas. 

Com o Google Cloud Platform sendo nomeado líder neste segmento, não há dúvidas de que o Google oferece uma plataforma completa e segura, com excelentes ferramentas de gestão de dados.

 

O que é o Quadrante Mágico?

O Quadrante Mágico é um relatório anual realizado pela Gartner Group. Ele classifica empresas de tecnologia em quatro principais categorias: os líderes, os desafiantes, os visionários e os competidores de nicho. Todos os anos, a empresa - criadora e responsável pelo ranking desde 1979 - faz a curadoria e elege os 24 agentes mais relevantes do mercado. 

Mas qual a sua finalidade? O Quadrante Mágico pode ser usado como uma primeira etapa para que uma organização possa entender os fornecedores de tecnologia e em qual deles vale a pena o investimento. Nesse posicionamento competitivo gráfico da Gartner, os nomeados como líderes são empresas que ditam regras do seu segmento, que executam bem sua visão de mercado atual e estão bem posicionados para o amanhã.

A-Gartner-Magic-Quadrant.max-2200x2200

 

[LEIA MAIS]: Baixe já o Ebook “Como fazer da TI o driver da inovação corporativa?”

 

3 Motivos para o Google ter sido nomeado Líder de DBMS em nuvem

A Gartner aponta que o Google Cloud Platform oferece suporte a muitos produtos dbPaaS (Plataforma de Banco de Dados Como Serviço), desde versões totalmente gerenciadas de produtos de fornecedores terceirizados até seus próprios produtos - como Google Cloud SQL (PostgreSQL, MySQL e SQL Server), Cloud Spanner , Cloud Bigtable, BigQuery, Dataproc, Cloud Firestore e Firebase Realtime Database.

Com uma ampla variedade de produtos, as operações do Google são diversificadas geograficamente e possuem usuários de todos os tamanhos em todos os setores. Recentemente, o Google anunciou o BigQuery Omni, uma proposta multicloud que permite aos clientes do GCP executar o BigQuery em outras plataformas de CSPs (Provedores de Soluções em Nuvem).

 

Blog_GoogleCloudGartner_Interna1

1. Foco na empresa: nos últimos dois anos, o Google apresentou recursos e produtos dbPaaS para uso empresarial. Ele adicionou funcionalidade ao BigQuery e ao Cloud Spanner (incluindo maior suporte a SQL). Novos modelos de preços e uma administração financeira mais robusta completam suas capacidades desenvolvidas para empresas.

2. Visão multicloud e híbrida: O Google é o primeiro provedor de serviço em nuvem a cumprir a promessa de multicloud em hiperescala. O Google forneceu o Anthos, um produto baseado em container que oferece apoio a suas ofertas de nuvem em um ambiente híbrido com suporte local. O Anthos também é executado em um ambiente multicloud, hoje em execução na Amazon Web Services (AWS). Além disso, o BigQuery Omni permitirá que o BigQuery seja executado em outros CSPs, começando com a AWS e com a Microsoft Azure em breve.

3. Ecossistema amigável com parceiros: nos últimos dois anos, o Google priorizou a construção de um forte ecossistema de parceiros. Isso reflete seu amplo foco em parcerias, o que resulta na oferta de serviços analíticos alternativos e outros produtos de gerenciamento de dados, bem como um forte ecossistema de parceiros de serviço que oferece suporte e usa o GCP e seus serviços dbPaaS. Esse foco também resultou na adição de produtos de banco de dados abertos em um ambiente GCP totalmente gerenciado (apresentando Confluent, DataStax, Elastic, InfluxDB, MongoDB, Neo4j e Redis Labs) com faturamento e suporte unificados.

Você pode conferir o relatório completo da Gartner clicando no botão abaixo!

Acessar o Relatório

 

 

 

Saiba mais sobre o Google Cloud Platform com a Gentrop

Nós da Gentrop nos sentimos honrados em ser parceiro de uma empresa líder em gerenciamento de dados na nuvem e em poder trabalhar com uma plataforma fantástica como o Google Cloud. Iremos continuar inovando e sempre auxiliando nossos clientes em sua jornada de transformação digital.

Blog_GoogleCloudGartner_Interna2

Se você quer saber mais sobre o Google Cloud Platform, converse com nossos especialistas. Nossa equipe é formada por profissionais certificados e que estão prontos para te auxiliar nessa jornada de inovação!

Quero falar com o especialista Google Cloud

 

[LEIA MAIS]: Por que investir no armazenamento de dados em nuvem em 2021?